Erick Raposo destaca vantagem por atuar como árbitro e atleta: “É um diferencial”

“Vejo muita gente perder lutas por não conhecer as regras a fundo”, declarou Erick

Erick Raposo acumula inúmeras conquistas na carreira internacional como atleta profissional de Jiu-Jitsu. Prata na edição do Housto Open desse ano, o atleta carioca agora volta as atenções para o Pan, que vai ser disputado ainda neste mês de março na cidade de Irvine, Califórnia, porém alguns problemas de saúde podem impossibilitar a participação do atleta no evento:

– A preparação foi a melhor possível, fiz todo o camp bem, agora no final tive alguns problemas de saúde e ainda estou decidindo com meu time se luto ou não.

Muitos atletas do circuito do Jiu-Jitsu são criticados por lutarem com as regras “debaixo do braço”, ao invés de buscar acabar com a luta através de uma submissão. Analisando seu estilo de combate nos tatames, Erick Raposo acredita que consegue equilibrar tanto seu lado agressivo, quanto estratégico:

– Acho que consigo equilibrar bem 50/50, tudo depende de como a luta se apresenta, mas procuro lutar sempre pra frente.

Além de competir por diversos torneios nos cenário norte-americano de Jiu-Jitsu e ministrar aulas de JM Modern, Erick Raposo também atua como árbitro em eventos organizados pela IBJJF. Com uma vasta experiência seja como árbitro ou atleta, o carioca destacou a importância de saber as regras a fundo para uma melhor performance nos tatames:

– Entender as regra com certeza é um diferencial, porque vejo muita gente perder lutas por não conhecer as regras a fundo – analisou o atleta de 33 anos.

O Pan Jiu-Jitsu da IBJJF acontece entre os dias 20 e 24 de março, na cidade de Irvine, Califórnia e deve reunir alguns dos maiores atleta da modalidade na atualidade.


Foto: Arquivo pessoal / Erick Raposo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *